terça-feira, 21 de abril de 2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Anjos da Guarda


por outros
e por aqueles
que à imagem de vidro 
se diminuem
dizem os sábios,
sem rodeios,
atender ao céu
seus pecados insanos

por isso, em dias de tempestade,
em que nada são e nada sabem,
descobrem os outros
em felicidade
que tudo são por completos serem,
vivendo do que a ambição
em vão desejou
não possuirem

depois fecha-se a cortina 
e quando o sol entra em teatro de palco
abrem os olhos dos cegos
e a voz dos mudos
e nasce-se por se querer estar vivo

encontra-se em pequena carência
uma sapiência estranha
e assustadora
de por descobrir se sabe que do mundo
nada mais há que merece
fé eterna e inocência

que nada mais há
que nada mais seja
figura distorcida de uma mesma inteligência
que descobre que o perdão
vive de sonhos
e a crença de que o mundo
é também feito de anjos

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Narrativas de Macau (11) Noites de trabalho, entre outras menos trabalhosas


É pouco conhecido por estas bandas, mas veio fazer um concerto ao Venetian, em Macau, e fui assistir sem conhecer muito bem o trabalho dele. Fiquei algo impressionada, nem todas as músicas ficam no ouvido, mas tem uma excelente voz e julgo que ainda vamos ouvir falar nele. Uma amostra da música de John Legend, para quem não conhece.

Ver música (aqui)





domingo, 12 de abril de 2009

When Harry met Sally







Acho incrível como só agora vi este filme. Excelentes diálogos. Uma tarde bem passada.


quarta-feira, 8 de abril de 2009

Evolução



Isto anda a correr a net há muito tempo, mas não me canso de vê-lo. Simplesmente genial, grande ideia!

video

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Um passeio a Cantão/Guanzhou
















Perdoe-se é a qualidade das fotos, mas passei quase o dia em transportes públicos

quarta-feira, 1 de abril de 2009

O outro Mao






Está a ser lido aos solavancos (esta vida não dá para mais), mas tem possuido a característica de me revelar uma imagem do líder emblemático da China da qual eu estava bastante afastada. Com as devidas reservas a uma biografia, julgo que é uma obra obrigatória para quem deseja conhecer Mao Tse Tung e o seu precurso e ideais, que motivaram toda a sua obra. Concorde-se ou não com a interpretação dos factos, eles estã lá e cabe-nos a nós reconhecê-los.