terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Descubra as diferenças I- We all in this together

A adolescência, pode-se dizer, equipara-se aos anos da faculdade. Com efeito, têm leis próprias, normas independentes, regem-se por outros princípios e há uma escala hierárquica da qual não é possível escapar.
O mundo dos filmes e séries para adolescentes é, por isso mesmo, impossível de prever.
Eles têm os seus próprios ídolos, a sua própria música, as suas próprias histórias.
Mas não nos esqueçamos que os adolescentes de hoje são os adultos de amanhã e talvez seja por isso que filmes impensáveis hoje, sejam clássicos no futuro.

Se em 1978 "Grease" era um sucesso sem precedentes, que lançava John Travolta para o estrelato, podemos dizer que, nos nossos dias, High School Musical é o seu sucessor, atirando, também ele, um actor para o sucesso, neste caso Zac Efron.
O estilo é semelhante: uma série de músicas que ficam no ouvido, uns passinhos de dança a acompanhar, um rapaz popular que só quer conquistar a menina simples e esperta, que se mudou recentemente lá para aqueles lados. Ambos se conheceram nas férias e nunca pensaram tornar a ver-se. Ambos têm como principal dificuldade um bando de amigos que não os compreendem.
No entanto, se HSM apela para a integração do ser diferente, já Grease, vindo de uma outra era, defende mais um conceito de uniformização de costumes. Enquanto o primeiro se fica pelo stress do status, o segundo foca-se noutro tipo de problemas da juventude como a gravidez adolescente ou o insucesso escolar.

De qualquer forma, de maior ou menor compreensão, são sucessos absolutos, com direito a sequelas. No caso de HSM teve mesmo a honra de sair na tv directo para o cinema e, acho mesmo, de certo modo, injusto, as suas músicas terem sido esquecidas nos óscares 2009- chamem-se tola mas considero que daqui a 20 anos haverá mais pessoas a lembrarem-se do "Now or Never" do que do "Jai Ho".

A ver vamos... Ficam aqui umas cenas interessantes. Descubram as diferenças!


video


video

Marta

sábado, 26 de dezembro de 2009

Em programação de Natal


Nada como esperar pela época das Festas para colocar a lista de blockbusters por ver em dia!! Mas tenho que dar a mão à palmatória, que este ano os quatro canais nacionais até se esmeraram na oferta de Natal, com algumas pérolas a encantar as tardes de 24 e 25 e outras tantas a preencher o serão, pela noite dentro.
Mas para aqueles que querem escapar à programação adicional de Morangos com Açúcar e afins, deixo aqui uma sugestão de Natal que vi recentemente e à qual fiquei rendida. Um dos clássicos dos cinema, adaptado a partir de uma peça de Tennessee Williams, com dois grandes actores da sua geração. Um texto excelente, numa história sobre a família, que não é tanto familiar, mas que para lá caminha. Para ver pela noite dentro...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

A melhor cena de um filme VI: Make me immortal with a kiss

Sou uma fã incontestável da obra de Baz Lhurman, desde os grandes filmes às pequenas publicidades, apesar de ter ficado um pouco... desanimada com o seu último "Austrália".
Segue, pois aqui, um dos seus primeiros filmes, que apesar de já ter 13 anos, só o vi muito recentemente.
Este filme teve a virtude de me fazer apreciar verdadeiramente, eu que até já tinha lido o a peça, o "Romeu e Julieta".
Abem da verdade, esta é uma daquelas obras em que a sua verdadeira beleza só pode ser totalmente demonstrada na sua lingua materna, mas digam isso a uma miúda de 13 anos.
Os textos são arrebatadoramente poéticos, a obra é imortal e tantas vezes repetida como reinventada, vejam o West Side Story, mas sempre magnífica.
Nesta versão, digamos actualizada, de "Romeu e Julieta", Luhrman dá-nos o que melhor sabe fazer, um espectáculo de musicalidade e cenas memoráveis.
Segue aqui, uma das minhas preferidas. Texto simplesmente, fantástico!



video

Marta

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Não levem a mal, mas é no Domingo


Já por três ou quatro vezes esta semana corrigi algumas pessoas sobre a data de transferência de Macau para a China. Algumas, inclusive, afirmavam com toda a convicção que se celebrava naquele dia a data da formação da RAEM. Uma pessoa passa mais de metade do ano na terra, a ouvir falar todos os dias na celebração dos 10 anos da transferência, e ninguém acredita quando corrige que o dia em causa é o 20 de Dezembro...
Por Portugal têm havido uns rumores, esta noite, se não estou em erro, a RTP vai passar um programa sobre Macau. No entanto, no geral, com excepção dos que seguem a novela da TVI, poucos serão aqueles que no último ano se terão lembrado que se assinala uma década sobre o dito fim do império ultramarino português. Esperemos pelo Domingo...

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Récitas aos pobres

Perdeu-se o total às contas

e aos terços

que a vontade quis estudar,

desenrolou-se um romance

sem danos

do que a humanidade housasse impôr,

e eles perdem-se

insanos

na ingratidão de não viver


Coisas que não se prestam a termos

e que em céus se afogam de dores

não questiona nem o medo

nem os credos

pois deles se adulteram e tornam credores


das sementes que na terra sofreram lavra

cresceu um ser de infinita beleza


podera, ó Deus, esta mágoa

corresponder em sabor

a uma inteira promessa

De cara lavada

O blogue Considerações sofreu uma pequena mutação, sobretudo a nível estético, mas também no contexto dos conteúdos. Como os tempos mudam, e o pessoal não pode ser estudante para sempre, as exigências são outras e o tempo disponível para o efeito também. O espaço vai continuar a receber considerações sobre os mais variados temas, ainda que o âmbito do cinema tenha vindo a ganhar alguma dimensão, e a ouvir as diferentes opiniões que por aqui queiram deixar. Da minha parte, terei mais em atenção a devida resposta, por muitas vezes negligenciada.
De notar ainda que, apesar do endereço do blogue, este passa a receber publicações de uma segunda voz. Espero assim continuar a inserir ao espaço algum dinamismo, uma vez que as condições actuais não são propícias a uma actualização constante.

Um Feliz Natal a todos
Cláudia

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Notas do Dia


I am both surprised and deeply humbled by the decision of the Nobel Committee. Let me be clear: I do not view it as a recognition of my own accomplishments, but rather as an affirmation of American leadership on behalf of aspirations held by people in all nations.To be honest, I do not feel that I deserve to be in the company of so many of the transformative figures who've been honored by this prize -- men and women who've inspired me and inspired the entire world through their courageous pursuit of peace.But I also know that this prize reflects the kind of world that those men and women, and all Americans, want to build -- a world that gives life to the promise of our founding documents. And I know that throughout history, the Nobel Peace Prize has not just been used to honor specific achievement; it's also been used as a means to give momentum to a set of causes. And that is why I will accept this award as a call to action -- a call for all nations to confront the common challenges of the 21st century.
Barack Obama

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

A melhor cena de um filme V- O Crepúsculo e a Aurora

Como estou numa onda romântica, nada melhor do que ver um dos meus filmes favoritos: sublime na forma como está construído, inteligentes, subtil, engraçado....

Before Sunset e Before Sunrise, o primeiro sequela do segundo, são duas faces da mesma moeda. São doi pequenos grandes filmes, que brilham na sua simplicidade e impressionam pela sua profundidade.

Quem nunca quis voltar atrás e fazer as coisas de outro modo? Quem nunca esperou encontrar aquele ou aquela com quem sentisse à vontade para faler de tudo?
Se no final não sentirmos vontade de nos metermos no comboio e partir pela Europa fora, ao menos ficamos de alma lavada.

Deixo aqui uma das cenas que, posso dizer, mais me tocaram no coração...

video


Marta